SE O TEMPO FOSSE OURO..., TALVEZ PUDESSES PERDÊ-LO. - MAS O TEMPO É VIDA, E TU NÃO SABES QUANTA TE RESTA.

Barra de vídeo

Loading...

Pesquisar este blog

quinta-feira, 31 de março de 2016

1,2 e 3 anos SEGUNDO BIMESTRE


Conhecendo alguns pensadores

No seu caderno, faça um portfólio de cada pensador abaixo com a) uma breve biografia; b) Foto; c) principais idéias;


Roger Scruton


Como ser um conservador 

https://www.youtube.com/watch?v=1nXhVbPK90M


Zygmound  Baumam


Zygmunt Bauman - sobre os laços humanos, redes sociais, liberdade e segurança

https://www.youtube.com/watch?v=yRwHm_D-WWA


Pierre Levy


As Formas do Saber - Pierre Lévy



Alfonso Lopez Quintas


¿Hay alguna garantía de que el amor perdure?

¿Conocemos la vía recta hacia la felicidad?



Edgar Morin


Edgar Morin - A poesia da vida



Enrique Dussel 



Enrique Dussel: "O indivíduo sempre foi comunidade", para que o cidadão honesto faça política

https://www.youtube.com/watch?v=SnDHnqE3tXg



3) NO CADERNO, A PARTIR DO TEXTO ABAIXO, FAÇA UMA ABORDAGEM DO TEMA:   NOVA PERSPECTIVA DAS RELAÇÕES ENTRE CIÊNCIA E RELIGIÃO.


5. As religiões no diálogo com as ciências
199. Não se pode sustentar que as ciências empíricas expliquem completamente a vida, a essência íntima de todas as criaturas e o conjunto da realidade. Isto seria ultrapassar indevidamente os seus confins metodológicos limitados. Se se reflecte dentro deste quadro restrito, desaparecem a sensibilidade estética, a poesia e ainda a capacidade da razão perceber o sentido e a finalidade das coisas.[141] Quero lembrar que «os textos religiosos clássicos podem oferecer um significado para todas as épocas, possuem uma força motivadora que abre sempre novos horizontes (...). Será razoável e inteligente relegá-los para a obscuridade, só porque nasceram no contexto duma crença religiosa?»[142] Realmente, é ingénuo pensar que os princípios éticos possam ser apresentados de modo puramente abstracto, desligados de todo o contexto, e o facto de aparecerem com uma linguagem religiosa não lhes tira valor algum no debate público. Os princípios éticos que a razão é capaz de perceber, sempre podem reaparecer sob distintas roupagens e expressos com linguagens diferentes, incluindo a religiosa.
200. Além disso, qualquer solução técnica que as ciências pretendam oferecer será impotente para resolver os graves problemas do mundo, se a humanidade perde o seu rumo, se esquece as grandes motivações que tornam possível a convivência social, o sacrifício, a bondade. Em todo o caso, será preciso fazer apelo aos crentes para que sejam coerentes com a sua própria fé e não a contradigam com as suas acções; será necessário insistir para que se abram novamente à graça de Deus e se nutram profundamente das próprias convicções sobre o amor, a justiça e a paz. Se às vezes uma má compreensão dos nossos princípios nos levou a justificar o abuso da natureza, ou o domínio despótico do ser humano sobre a criação, ou as guerras, a injustiça e a violência, nós, crentes, podemos reconhecer que então fomos infiéis ao tesouro de sabedoria que devíamos guardar. Muitas vezes os limites culturais de distintas épocas condicionaram esta consciência do próprio património ético e espiritual, mas é precisamente o regresso às respectivas fontes que permite às religiões responder melhor às necessidades actuais.
201. A maior parte dos habitantes do planeta declara-se crente, e isto deveria levar as religiões a estabelecerem diálogo entre si, visando o cuidado da natureza, a defesa dos pobres, a construção duma trama de respeito e de fraternidade. De igual modo é indispensável um diálogo entre as próprias ciências, porque cada uma costuma fechar-se nos limites da sua própria linguagem, e a especialização tende a converter-se em isolamento e absolutização do próprio saber. Isto impede de enfrentar adequadamente os problemas do meio ambiente. Torna-se necessário também um diálogo aberto e respeitador dos diferentes movimentos ecologistas, entre os quais não faltam as lutas ideológicas. A gravidade da crise ecológica obriga-nos, a todos, a pensar no bem comum e a prosseguir pelo caminho do diálogo que requer paciência, ascese e generosidade, lembrando-nos sempre que «a realidade é superior à ideia».[143] ENCÍCLICA  LAUDATO SI

                                                                  C





2 comentários:

Maicon Sheneider disse...

Caro Srº Professor Cláudio, venho por meio desta mensagem amigavelmente pedir para que retire ou de créditos sobre o meu texto onde o senhor veio a copiar e colar em seu "Blog", se o mesmo não for feito serão tomadas medidas criminais perante ao "crime de plágio" Crime de Violação aos Direitos Autorais no Art. 184 – Código Penal, que diz: Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: Pena – detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa.

Medidas já estão sendo tomadas, peço que o Srº tome conhecimento do mesmo o quanto antes e retire do ar o texto para que não ocorra problemas

Thay Xavier disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.