SE O TEMPO FOSSE OURO..., TALVEZ PUDESSES PERDÊ-LO. - MAS O TEMPO É VIDA, E TU NÃO SABES QUANTA TE RESTA.

Barra de vídeo

Loading...

Pesquisar este blog

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

QUARTO BIMESTRE - POVO E MASSA






EM PRIMEIRO LUGAR LEIA COM ATENÇÃO!


Referencial teórico



Pio XII explica a diferença entre "povo" e "massa"
Trecho da rádio-mensagem de Natal do papa Pio XII, em 1944:

Povo e multidão amorfa ou, como se costuma dizer, «massa», são dois conceitos diversos. O povo vive e se move com vida própria; a massa é por si mesma inerte, e não pode receber movimento sem ser de fora. O povo vive da plenitude da vida dos homens que a compõem, cada um dos quais — em seu próprio lugar e a sua maneira — é pessoa consciente de suas próprias responsabilidades e de suas convicções próprias. A massa, pelo contrário, espera o impulso de fora, joguete fácil nas mãos de um qualquer que explora seus instintos ou impressões, disposta a seguir, cada vez uma, hoje esta, amanhã aquela outra bandeira. Da exuberância de vida de um povo verdadeiro, a vida se difunde abundante e rica no Estado e em todos os seus órgãos, infundindo neles com vigor, que se renova incessantemente, a consciência da própria responsabilidade, o verdadeiro sentimento do bem comum. Da força elementar da massa, habilmente manipulada e usada, pode também servir-se o Estado: nas mãos ambiciosas de um só ou de muitos agrupados artificialmente por tendências egoístas, pode o mesmo Estado, com o apoio da massa reduzida a não ser mais que uma simples máquina, impor seu arbítrio à melhor parte do verdadeiro povo: assim o interesse comum fica gravemente ferido e por muito tempo, e a ferida é muitas vezes dificilmente curável.
Com o dito aparece clara outra conclusão: a massa — como nós acabamos de defini-la — é a inimiga capital da verdadeira democracia e de seu ideal de liberdade e de igualdade.
Em um povo digno de tal nome, o cidadão sente em si mesmo a consciência de sua personalidade, de seus deveres e de seus direitos, de sua liberdade unida ao respeito da liberdade e da dignidade dos demais. Num povo digno de tal nome, todas as desigualdades que procedem não do arbítrio, mas sim da natureza mesma das coisas, desigualdades de cultura, de bens, de posição social — sem menosprezo, é claro, da justiça e da caridade mútua —, não são de nenhuma maneira obstáculo à existência e ao predomínio de um autêntico espírito de comunidade e de fraternidade. Mais ainda, essas desigualdades, longe de prejudicar de maneira alguma a igualdade civil, lhe dão seu significado legítimo, quer dizer, que ante o Estado cada um tem o direito de viver honradamente sua existência pessoal, no modo e nas condições em que os desígnios e a disposição da Providência o tem colocado.
http://www.vatican.va/holy_father/pius_xii/speeches/1944/documents/hf_p-xii_spe_19441224_natale_sp.html




Faça uma pesquisa sobre Adoniran Barbosa e quatro musicas de sua autoria(use o referencial teórico para analisar - o que é retrado nas letras?):

- Apaga o Fogo Mané (Imprima a letra, ouça a gravação original e faça a análise);

- Viaduto Santa Efigênia (Imprima a letra, ouça a gravação original e faça a análise);

- Torresmo à Milanesa (Imprima a letra, ouça a gravação original e faça a análise);

- Saudosa Maloca (Imprima a letra, ouça a gravação original e faça a análise);



Se a sala quiser pode escolher uma musica para cantar com instrumentos musicais.

4) Reflexão (use o referencial teórico para analisar):
A) O QUE É POVO?
B) O QUE É MASSA?
C) QUEM É RETRATADO NA OBRA DE ADONIRAN E DOSTOIÉVSKI?
D) FAÇA UMA COMPARAÇÃO ENTRE A OBRA DE Adoniran Barbosa e de conjuntos atuais: Restart, Lady Gaga, ou algum outro que vc desejar.






X

Nenhum comentário: